segunda-feira, 12 de novembro de 2012

MODELÓDROMO - CENTRO DE MODELISMO DO IBIRAPUERA

MODELODROMO

2º CAPITULO

Meus amigos, vou continuar  a história do Modelodromo. Se considerarem que o assunto é muito  chato, por gentileza me avisem. Prometo, eu paro.
Acredito que o mais importante já foi mencionado. Vou procurar ser o mais sucinto possível.
 
Após a devida licitação, foi finalmente iniciada a  construção. Acompanhamos as obras  de perto.
Foram várias visitas à Prefeitura, inclusive de minha esposa, Daisy, que não deu folga ao sr. Diderot, responsável pelo Departamento  Parques e Jardins. Tudo caminhou muito bem e sempre de acordo com o projeto original. Confesso que nunca imaginei que seríamos atendidos tão bem e a espera pela conclusão das obras foi de grande preocupação e ansiedade. A inauguração foi marcada para Abril de 1968.

FINALMENTE o grande dia chegou com direito a Banda Militar da Aeronáutica, um público enorme e a presença  de  muitos aficionados representando os vários tipos de modelismo.
 Como autoridade principal lá estava aquele que havia se tornado um  amigo, o Prefeito Brig. Faria Lima, acompanhado de sua esposa Iolanda, do Almirante Hélio Leite comandante do 6º Distrito Naval, William Leeds, Consul Adjunto dos EUA , e todo o secretariado da Prefeitura.

Fotos extraídas da Sport Modelismo - Brig.. Faria Lima

A Praça onde se localiza o  Modelodromo fica a 50 metros do obelisco no Ibirapuera. Naquele dia de Abril  ela foi  batizada de Praça  Eisenhower, em homenagem ao grande presidente americano falecido naquela ocasião. Descerrada a placa comemorativa em um pedestal de concreto, os discursos habituais foram iniciados com a palavra do presidente da Federação Paulista de Modelismo, Antônio Emilio Carlos Naldoni, agradecendo em nome dos modelistas ao Sr. Prefeito a quem  entregou, como lembrança do evento,  uma pequena locomotiva dourada e um modelo réplica do avião PA-20, igualzinho ao que fora pilotado pelo Brigadeiro na FAB.
 
Em seguida, o Consul americano agradeceu o convite que  lembrou o homenageado Presidente Eisenhower, elogiou a bela praça e terminou seu empolgado discurso com a frase:  "o Sr. Prefeito é considerado por todos nós como o maior prefeito de São Paulo em todos os tempos". 
Emocionado, o Brig. Faria Lima fez suas considerações afirmando que seu lema de "portas abertas" permitiu a construção daquele local e que estava feliz, pois já havia  recebido correspondência das prefeituras de Buenos  Aires e Londres solicitando cópia dos projetos do novo Modelodromo.

A festa da inauguração continuou com várias demonstrações de voos com aeromodelos,  combates aéreos, e apresentações de modelos navais, como veleiros , lanchas, transatlânticos e  até  o Destroier do Mammini.

Foi um belo espetáculo.


RE-INAUGURAÇÃO

Meses após a inauguração, o querido Brigadeiro veio a falecer, uma perda irreparável para nós.
Em  1969,  com a saída do Naldoni, fui eleito para presidir a ABA, ficando lá por longos oito anos.
 
Corria o mês de Agosto quando recebi um  convite para me apresentar ao 4º Comando Aéreo para participar de um encontro com o seu comandante, Brig. José Vaz da Silva, sobre a organização dos festejos do Dia do Aviador.
No anfiteatro onde aconteceu a reunião, encontravam-se vários representantes da aviação brasileira.  Orientados pelo Brigadeiro, cada um fazia seu oferecimento para o evento. Uns fariam tocar sinos dentro das aeronaves em voo exatamente na hora em que o  14 - BIS voou, outros prometiam preleção a respeito feita pelas aeromoças aos passageiros, a Varig soltaria triângulos prateados quando passasse pela cidade etc...E eu fiquei por último.  Apontando sua baqueta para mim, disse o Brigadeiro : "E o jovem aí quietinho de onde é? E o que tem a oferecer?"
Represento o aeromodelismo, respondi, mas infelizmente nada tenho a  propor.
Várias vezes somos convidados a  fazer  exibições nessas  datas. As Bases Aéreas geralmente as comemoram fazendo voos com seus aviões  em suas cidades e convidam o povo para  apreciar.
 À noite são oferecidas lindas festas com jantares.  Uma corbelha de flores é colocada no busto de Santos Dumont (aí acho que abusei).  Mas algo especial para os jovens? ... nada .
"Temos um Centro de Modelismo pronto no Ibirapuera, faltando apenas um alambrado para proteger o  público dos eventuais  voos desastrados dos aeromodelistas. Nessas condições, por segurança, não posso liberar para voo. No dia poderíamos fazer uma grande festa em São Paulo, convidando especialmente os jovens, os futuros aeronautas.
Mas quem consegue falar com o novo Prefeito?"  (o novo era o  Snr. Paulo Maluf, por indicação do governo militar, pois na época não havia eleição para tal). A única coisa que podemos fazer é esperar.
 
Educadamente o comandante agradeceu a todos os presentes, despedindo-se. Olhou para mim com ares de poucos amigos e pediu que o acompanhasse. Pensei: " preso".
Em sua sala, mandou bala: "Gostaria de saber qual a razão de sua malcriação"
Respirando fundo, informei sobre a construção do Modelodromo inaugurado recentemente pelo Brig.  Faria Lima. Por falta de tempo, pois seu mandato como prefeito tinha se esgotado,  ficou  faltando um alambrado de proteção ao redor das pistas de aeromodelismo. Sem elas o perigo seria enorme com modelos voando a 200 quilômetros p/h. podendo atingir o público no caso de barbeiragem ou acidente. O atual prefeito informado sobre a  solicitação ainda não se pronunciara.
 
Mais calmo, entendendo o problema e fazendo algumas perguntas, o Comandante pegou um telefone de cor vermelha, e fez uma ligação: "Alô, Malufinho?  aqui é o Brig. Vaz. Tenho aqui em frente um aeromodelista,  rapazinho enjoado que reclama que não pode utilizar o  Modelodromo no Ibirapuera. Gostaríamos, se possível, de realizar no dia do Aviador uma grande festa no local. Ele diz que por falta do alambrado solicitado à Prefeitura como segurança para o público, estão proibidos os voos".  Conversou mais um pouco com o Prefeito e, discretamente colocando a mão sobre o telefone me pergunta:  "o Maluf diz que parecerá um galinheiro." Retruco na hora: "Não, não ficará. Nós pedimos um alambrado seguro e igual ao do Pacaembu."
Bem, encurtando, como terminou a  conversa?:  "Obrigado, Malufinho, no dia irei buscar você e sua família com meu helicóptero e desceremos no centro das pistas com Banda Militar e tudo o mais. Um abraço".
Incrível. Na semana seguinte, o local estava cheio de caminhões e a tempo construíram o alambrado tão importante que lá está até hoje.
No dia do Aviador, em Outubro de 1969, o Modelodromo do Ibirapuera foi reinaugurado com toda pompa, com o Brig. Vaz e o Prefeito Maluf chegando de helicóptero, conforme prometido .
 
Logicamente quem fez o grande discurso foi o Prefeito Maluf.


Na capa da Sport Modelismo, o discurso do então Prefeito Paulo Maluf



DISSABORES

Fiz uma observação no capítulo primeiro  do assunto Modelodromo, pela qual certamente serei cobrado por alguns amigos e terei de  esclarecer:
"...se conseguir a sua construção foi uma boa luta, fazê-lo funcionar bem, a meu ver, ainda é muito difícil".
 
Como talvez eu seja um dos mais idosos modelistas, sempre que ocorrem problemas com autoridades referente ao nosso apaixonante e maluco esporte, sou solicitado a tentar resolver.
 Para não melindrar eventuais companheiros que tanto colaboraram e colaboram comigo, vou  explicar, na continuação deste assunto a frase acima sobre as dificuldades de fazer funcionar a contento o Modelodromo.  Me aguardem.