sexta-feira, 15 de novembro de 2013

IBIRAPUERA E PROVA DO CAIXOTE

 

IBIRAPUERA

Tentamos falar com o Secretário de Esportes do Município de SP e, como informamos anteriormente,
a secretária do ilustre informou que o mesmo estava viajando e que o Modelódromo havia apenas substituído o  administrador. Aliás, trocaram também o nome do local que passou a chamar
Centro Esportivo e de Lazer Modelódromo do Ibirapuera. Mas a troca de nome parece coisa rotineira, pois acontece sempre  com a mudança de Prefeito em SP.

Esta semana recebi um convite para o Campeonato Brasileiro de VCC a ser realizado justamente no Ibirapuera, no feriado de 15 de Novembro.
Acreditamos, então,  que tudo esteja correndo normalmente, o que espanta  a ameaça do fechamento do Modelódromo.  Seria um final feliz para nós aeromodelistas.

PROVA DO CAIXOTE 

CLUBE CASA, especializado em VCC,  muito gentilmente e através do amigo Fernando da Aero Braz, nos enviou um DVD com a gravação da Prova do Caixote 2013.

Já comentamos aqui no blog sobre esta competição, sem dúvida uma das mais importantes do aeromodelismo, tanto para iniciantes como para veteranos. 
Da mesma forma, a revista Hobby News  numa bela reportagem comentou a prova, elogiando também a sede do Casa, bem cuidada e cada vez mais bonita.

A  idéia da prova é genial:
Realizada na pista principal da sede do Casa em Santana, zona norte de SP, a prova sempre  acontece em dois dias subsequentes, geralmente iniciada num sábado, com término no domingo. 

São convidados a participar  praticantes do VCC (antigo U-Control)  formando equipes, as quais geralmente se apresentam com nomes muito engraçados. A cada ano aumenta o número de grupos participantes.

A finalidade da prova é cada equipe montar com caixotes de madeira fornecidos pelo Clube, um aeromodelo  de sua livre escolha,   com prazo de apresentação do mesmo no final do primeiro dia, em horário pré-determinado, usando tão somente a madeira fornecida.  Nada de isopor ou outros, embora podendo usar rodas, trens de pouso, colas, tintas, papéis para cobertura, um motor Diesel ou Glow pequeno, cabos e manetes próprias.
Para a montagem dos modelos, o Casa,  que é bem organizado, deixa disponível um salão com bancadas, ferramentas e máquinas para uso dos participantes.

No dia da prova, a esforçada diretoria do Clube prepara no centro da  pista um monte de caixotes  de madeira,  daqueles usados para acondicionar cebolas ou alhos.
Dado o sinal de início de prova, todos participantes saem correndo para o centro da pista escolhendo a melhor caixa que encontrar e, rapidamente, "voam" para a montagem. 
Pode-se imaginar, então,  as cenas incríveis que são vistas a partir desse momento. Um espetáculo!  São  como  formigas correndo por toda parte,  vendo o tempo se esgotar.

Depois de prontos, os modelos ficam expostos e reclusos no salão durante a noite do primeiro dia. 
Aproveitando esse repouso (?),  a diretoria do Clube  julga o desenho, o acabamento e  a montagem  dos modelos, dando notas de 0 a 10. 

No domingo, são realizados os voos (isso, quando alguns conseguem voar ) e os juízes dão notas pela qualidade  do voo.

A melhor ilustração dessa alegre competição é através do DVD que recebemos. Porém, infelizmente,
nem sempre conseguimos passar vídeos para o PC, por pura incompetência nossa. Vamos tentar. Se alguém puder nos ajudar a encontrar o melhor caminho para esta transposição, por gentileza nos informe. wnutini@globo.com. Mesmo assim vamos publicar este artigo para que não fique superada a notícia. Quanto as fotos e vídeo, se não saírem, certamente alguém nos ajudará e enviar no próximo artigo. Por enquanto pedimos desculpas.

Finalizando, cumprimentamos os companheiros que prestigiam a prova com a organização e a participação. É sem dúvida uma bela maneira de se conquistar novos adeptos e pôr os veteranos a correr. A prova poderia ser imitada em todas as cidades, onde existam aeromodelistas do VCC, e nem precisa de pista apropriada. É simples e divertida.

Parece que difícil mesmo é ter bons e dispostos diretores.