terça-feira, 14 de agosto de 2012

Aeromodelo escala Demoiselle

 
 

 

AEROMODELISMO  - ESPORTE - Parte 2

 
 
 
Continuando o assunto deste blog  Demoiselle, para festejar o aniversário de voo do 14 bis, resolvi construir um modelo do bichinho.  Pesquisei no Google, e encontrei uma planta original do avião. Desenhei em escala 1 X 10. Um tamanho  bom, com mais ou menos 1 mt. de envergadura, cabe fácil no porta-malas do automóvel. Eu já havia construido um kit do modelo e desse tamanho, voou muito bem. Se algum aeromodelista quiser uma copia da planta é só pedir através de aeronutini@gmail.com ou wnutini@globo.com. Lógico que não é um modelo para principiantes, mas para quem tem alguma prática será fácil. Usei balsa bem leve, pois o modelo não pode  passar de 200 gramas sem equipamento. No total ficou com 400 gramas. Para uma réplica perfeita seria necessário uma construção com bambú. Não sou um expert em escala, minha vida a dediquei ao voo-livre. Esses caras do Escala são malucos, eu os admiro pela procura da perfeição. Gosto de apreciar a beleza e o voo de seus modelos, sempre uma obra de arte .
As asas -  Para o perfil das nervuras das asas, colei 3 chapas de  balsa 1/16 com os veios contrários, ou seja, uma na horizontal,  uma na vertical e a outra novamente na horizontal. Um compensado de balsa. Fiz um modelo de madeira dura da nervura e cortei uma por uma. Os modelistas mais modernos têm como imprimir o desenho numa chapa e cortar a laser. Tomei muito cuidado para montar as asas colocando calços   de 1 cm embaixo da longarina. Não pode ter empenagens. Para bordo de ataque e de fuga usei balsa dura redonda. A entelagem fiz com papel branco silkspan fino. Para os mais experientes aconselho entelar com papel molhado pré-encolhido. Essa técnica aprendi com veteranos, que aliás são poucos atualmente.
Fuselagem -  Para a fuselagem procurei balsa dura mas leve. É um triângulo fácil de construir. Na ponta vai um toco de madeira dura para receber o motor. Lembro sempre que construi o modelo para eletrônica de  bateria Lipo. Posteriormente farei uma lista do conjunto. As rodas, cortei em compensado com serra tico-tico e o aro de borracha (pneus), comprei numa loja de artigos hidráulicos, acho que servem para  retentores de torneiras. Quando necessário, usei também (comprados em supermercados) pinos de bambú  para churrasco.
Conjunto leme-estabilisador. Construir foi fácil, o problema é entender o sistema mecânico idealizado por Santos Dumont. É simples mas fantástico. Só apreciando o desenho e aplaudindo este gênio que foi Santos.  Uma vez numa palestra que tive o privilegio de falar a respeito disse: "Se na época tivesse Premio Nobel, certamente teriamos ele o primeiro homenageado do Brasil". Proximamente se houver interesse continuarei este artigo. Fico a disposição neste Blog ou como ja informei acima - wnutini@globo.com.
Me desculpem - Entendo mais ou menos de aeromodelismo mas de computador sou um desastre.